quarta-feira, 12 de setembro de 2012

LIÇÃO DE CASA... LIÇÃO DE VIDA!

                                                               AO MESTRE COM CARINHO!
Eu estava ali sentada em minha sala, simples, com pouco conforto, mas sala de professores e minha,TSP (técnica de suporte pedagógico) da escola.

Em minha frente o pequeno aluno, de aparência privilegiada, inteligente, fala coerente sereno, mas preocupado por estar ali sentado no lugar conhecido como castigo para muitos daquele ambiente.  A cena me remetia ao passado.

Não muitos meses distantes e passados eu estava sentada na sala da minha casa, meu caderno borrado e destruído pela vida, as lição todas erradas: família – destruída. Emprego-missão impossível. Esperança: nenhuma. Esposa: mandada embora pelo marido praticamente todos os dias. A vida havia estragado meu caderno, tudo agora era um emaranhado de borrões, quem lia se desesperava.

Então o governo da França depositava dinheiro na conta de alguém todo mês, o que possibilitou a compra de passagens aéreas. Eu ali sentada, na minha frente o melhor TSP que a vida podia oferecer enviado direto da França. Passou a vista em meu caderno, o medo estampado em meu rosto, o insegurança se tudo aquilo tinha concerto.

Serenamente ele folheava as páginas, as lagrimas por vezes desciam. Algumas folhas precisam ser arrancadas e jogadas fora. Outras com cuidado poderiam ser apagadas e reescritas. Tomou  a caneta e aos poucos foi ensinando a reescrever a história.

Por tempos ainda fiquei sentada ali, na sala do castigo da vida, duvidando se seria possível refazer a lição, conseguir nota passar de ano e no final conseguir um diploma. O TSP da vida me falou da equipe de auxiliares e professores experientes que poderiam me conduzir pelo caminho.

Aos poucos meus irmãos decidiram dar uma chance, e se dispuseram a me levar de volta a sala, comprar material perfeito para reescrever a lição.

Aos poucos  com lápis e papel na mão ,comecei a escrever .

 As folhas amassadas e jogadas no lixo levaram consigo família, móveis, casa, pertences eletrodomésticos, mas aprendi que se podia viver sem eles.

Agora eu estava ali, na frente daquela pequena obra prima de Deus. Segundo alguns para imputar o castigo. Digo conselho, a vida já é dura demais para aumentar o fardo com castigo.

A conversa era lenta, talvez procurando nelas o milagre para mudar a história. O caderno do menino ainda é incrivelmente branco, e uma história maravilhosa pode ser escrita. Basta que ele diferente de mim faça as escolhas certas.

Olhei para meu uniforme de TSP me enchi de coragem e procurava imitar meu mestre que tinha me ensinado chegar ali e estar sentado em frente aquele precioso aluno sustentando um título de cargo de confiança.

Ontem pela manhã cheguei a escola, sentada no sofá da secretária pensativas sobre o dia. Inesperadamente o pequerrucho chegou correndo eufórico. Empunhava um lindo caderno. Os olhos brilhavam como a luz mais linda que se pode ver.

-olha tia, meu caderno, olha copiei tudo fiz toda tarefa que a professora passou.... OLHA TIA!!!!! Olhei , a letra linda, o caderno arrumado, os certos que a professora rabiscou ao lado das letras eram exibidos como verdadeiros troféus. Meu herói estava ali, na minha frente sorridente e feliz. As letras eu não consegui ler, acho que foi a emoção que tomou conta.

Ah! Eu sabia mesmo que você era inteligente, bem que eu te disse, você é lindo, bom aluno, inteligente, linda sua lição. Que bom que está tudo certo. Você vai ser assim agora, bom aluno, ótima lição .Parabéns! Eu estou muito feliz com você

Ele saiu em disparada ainda gritei em um suave som que ele poderia ouvir: Parabéns!!!! Seu caderno está lindo!! ... Ele se foi feliz.

No intervalo perguntei a professora se ela havia mandado seu aluno mostrar o caderno.  Não, ele pediu permissão para fazer isso e eu deixei, hoje ele está bem.

Não sei ao certo se aquele caderno era o troféu do meu pequeno aluno, ou se era um troféu que a vida estava me dando fruto das lições bem feitas, ensinada pelo meu mestre.

Aqui estou eu, com poucas coisas, uma kitnet, poucos móveis, vida modesta, cargo de TSP preciso ensinar lições de vida para que os alunos da minha escola saibam escrever histórias maravilhosas. Se vou conseguir não sei,mas prometo ao meu professor que vou tentar.

Então aqui estou eu fazendo minha lição de casa, escrevendo uma redação Ao mestre com Carinho que dedico ao TSP Frances especialista em educação, nunca lhe deram esse diploma, mas nem precisa. Dedico também a minha equipe escolar, parentes , amigos, e as duas professoras aposentadas na educação e especialista em me ensinar a arte da vida.

A Deus dedico minha história, minha vida, mesmo que sejam para sorrir e chorar mas ele é meu diretor e por isso sei que vamos ter sucesso.

Por isso escrevo hoje no meu blog ao meu mestre com carinho, eu gostaria muito de ir ao outro lado do oceano com os olhos brilhando exibir meu caderno com diversos certos que a vida colocou ao lado das letras .Mas meu salário de TSP não permite comprar passagens aéreas, por isso estou aqui com teclas e papel encarregando os satélites de levar o brilho dos meus olhos e o sorriso do meu rosto para dizer... Olha meu caderno, fiz a lição e depois sair correndo para a sala de aula que a vida ainda prepara.

As lágrimas... essas sempre descem nesses momentos, por isso essas são HISTÓRIAS PARA RIR E CHORAR.

 

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários serão bem vindos!